Jornada de 5 de Julho

No Sábado, 5 de Julho, foi tempo para tratar das plantas que estão a ser cuidadas para serem plantadas no próximo Outono/Inverno no Cabeço Santo. Num ano em que foi mínima a produção de medronhos, as sementes obtidas correspodem praticamente à totalidade dos frutos colhidos numa expedição de um dia por vários locais das encostas ocidentais do Caramulo. Antes de 2005 a produção de medronhos no Cabeço Santo era abundantíssima quase todos os anos, mas desde o incêndio ainda não começaram a produzir.

Deste modo, o número de plantas obtidas não excedeu muito as 250. Mas, mantendo-se a disponibilidade dos Viveiros Florestais de Amarante para fornecer plantas, por certo que não faltarão para plantar a partir da próxima Estação.

As sementes tinham sido semeadas em tabuleiros no início de Maio e as plantas encontravam-se agora com a dimensão óptima para serem envasadas. Havia também alguns lentiscos e alguns azevinhos, estes, semeados há já dois anos. O tempo estava bom para realizar este trabalho, com temperaturas amenas. E assim, com a ajuda de um par de mãos (não voluntárias) o trabalho foi realizado em pouco mais de uma manhã.

Tabuleiro de sementeira de medronheiros

Tabuleiro de sementeira de medronheiros

Medronheiros envasados

Medronheiros envasados

Sobreiros semeados em Maio

Sobreiros semeados em Maio

Foi também tempo para trazer para o exterior a maior parte dos tabuleiros de carvalhos e de sobreiros que ainda se encontravam dentro da estufa (no total cerca de um milhar de plantas). Ficaram na sombra pouco densa de uma nogueira, embora preferivelmente devesse ter sido realizado um coberto sombreado. Mas como, de momento, isso não foi possível, terá de ficar para mais tarde.
Carvalhos já no exterior

Carvalhos já no exterior

Entretanto, no Cabeço Santo, as equipas contratadas continuaram a trabalhar durante a semana. Aqui ficam algumas imagens da evolução dos trabalhos.

Trabalhos em curso junto ao vale 4a
Trabalhos em curso junto ao vale 4a
Perspectiva do vale 4a no in�cio de Julho
Perspectiva do vale 4a no início de Julho
Trabalhos em curso no vale 5
Trabalhos em curso no vale 5
Detalhe dos trabalhos e das condições do espaço
Detalhe dos trabalhos e das condições do espaço
vegetação exótica com 5 metros de altura ainda com as árvores secas em pé
No vale 5: vegetação exótica com 5 metros de altura ainda com as árvores secas em pé
Trabalhos iniciados na margem direita do Ribeiro de Belazaima
Trabalhos iniciados na margem direita do Ribeiro de Belazaima
Carvalho bastante afectado pelo fogo, mas em recuperação (margens do Ribeiro)

Carvalho bastante afectado pelo fogo, mas em recuperação (margens do Ribeiro)

Como é aparente, os trabalhos continuam a desenvolver-se em locais e condições extremamente dífíceis, o que só o profissionalismo das equipas pode ultrapassar. Para os voluntários há coisas bem mais fáceis… Ah, a propósito, os trabalhos voluntários, em Agosto, só se realizam a 23. Não é que os trabalhos do projecto façam férias, bem pelo contrário, continuarão até na sua fase mais activa. O coordenador do projecto é que fará férias alguns dias incluindo os restantes quatro Sábados de Agosto. Convidam-se por isso todos os voluntários que têm estado por aí a aguardar um momento oportuno, a aproveitar os dias que ainda restam em Julho!

Paulo Domingues

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: