Primeira Jornada de Inverno de 2012

As Jornadas Voluntárias de Inverno de 2012 iniciaram-se em grande, não por o número de voluntários presentes ser grande, mas pela energia com que participaram, o que permitiu realizar alguns avanços bem visíveis no terreno.

O dia estava cinzento, e embora não demasiado frio, a ausência de sol fazia-o parecer mais frio. Por isso nada melhor do que começar numa encosta voltada a sul e aquecer com o manejo dos tesourões em trabalho de corte de plantas de acácia-de-espigas. O local escolhido foi uma área junto ao vale nº 5 e ao principal caminho de acesso à mata, um local onde a mancha anteriormente existente já foi alvo de várias jornadas e pouco a pouco vai retrocedendo. Junto ao caminho, os medronheiros aí plantados em 2009 também foram libertos das silvas que os apoquentavam, e algumas mimosas que aqui crescem vertiginosamente foram também removidas.

Junto ao vale nº 5, perspectiva já depois de se terem concluído os trabalhos

Era já meio dia quando se fez uma pausa para as clementinas e se desceu ao Ribeiro. Aqui o objectivo principal era plantar estacas de salgueiro ao longo do Ribeiro para promover a regeneração da galeria ripícola. Esta área começou a ser plantada em 2010 com carvalhos e alguns arbustos, tendo-se então plantado também salgueiros de viveiro ao longo do Ribeiro. Mas os que resistiram aos últimos dois anos têm crescido devagar e perdeu-se a maior parte deles. Por isso vamos tentar a solução das estacas, já que os salgueiros enraízam bem desta forma.

Perspectiva da área de trabalho, o local onde se iniciaram as plantações de 2010 (lembram-se?)

Mas antes de plantar, havia que fazer duas coisas: arranjar as estacas, o que se fez de rebentos de salgueiro existentes no próprio terreno, e limpar as margens do Ribeiro, do silvado e das mimosas que ainda lá se encontram, a fim de lá se poder chegar facilmente. Na prática só algumas das mimosas foram cortadas, as restantes, que já não são em quantidade de meter medo, não estorvavam os trabalhos de hoje e serão removidas mais tarde.

Preparando as estacas de salgueiro

 

Margens do Ribeiro alvo da intervenção de hoje

E foi nesse trabalho que se passou toda a tarde, o que permitiu plantar estacas de salgueiro ao longo de uns 150 metros em ambas as margens do Ribeiro. A chuva ameaçava cair de vez em quando, mas acabou por “compreender” que seria melhor fazê-lo apenas mais tarde e assim ajudar as estacas de salgueiro a criar raízes na terra, o que realmente aconteceu.

Em 1º plano: estaca de salgueiro. Em 2º: mimosa cortada e "tratada"

Assim, quando se tirou a foto de despedida, junto aos salgueiros “mãe” das estacas plantadas neste dia, e a um carvalho plantado faz agora dois anos, já quase escurecia. Tinha sido uma óptima jornada. Obrigado aos voluntários deste dia!

Encerramento da jornada

No dia 4 de Fevereiro vamos sobretudo cortar rebentos secundários dos carvalhos rebentados após o fogo de 2005 e assim “prepará-los” para a próxima Primavera. Até lá!

Anúncios

3 Respostas so far »

  1. 1

    Clau said,

    Olá!!!

    Q dia tão bem passado!!! Foi uma agradável surpresa. Força para este projecto!

  2. 2

    Alexandra Pinheiro said,

    Adiciono um pouco de força ao projeto que participei anteriormente e quem sabe em Fevereiro ou Março.

  3. 3

    always nice to see that your project is going on, thanks !


Comment RSS · TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: