A última Jornada de Primavera

A última jornada de Primavera, aconteceu, não obstante os apelos e a necessidade, com apenas 3 voluntários activos, após uma semana fresca, mas já a adivinhar o calor que as previsões e a chegada próxima do Verão faziam esperar. O trabalho previsto era aquele já programado para a jornada de 14 de Maio que não se tinha podido realizar devido às condições meteorológicas: cortar rebentação de eucalipto numa área em início de reconversão em torno do Vale de Barrocas, um vale da margem sul do ribeiro com pelo menos três nascentes de água para consumo humano ainda em uso. Sobretudo por este motivo, tomou-se a decisão de aqui evitar a todo o custo o uso do herbicida e tentar a desvitalização das toiças de eucalipto por corte repetido da rebentação. Mas são talvez milhares de toiças numa área de, pelo menos, 3 ha em torno dos dois braços principais do vale.

Já aqui se tinha realizado trabalho em jornadas especiais durante a semana, neste blogue reportadas, mas mesmo as toiças então trabalhadas já se encontravam com rebentação outra vez, tendo-se optado por cobrir toda a área acima do antigo caminho para Belazaima-a-Velha, independentemente do estado da rebentação. Claro, já sabemos que não é numa vez, nem talvez em duas, que se consegue a desvitalização; este é um trabalho que terá de ser repetido várias vezes, até “cansar” as toiças, mas vamos tentar distribuir as acções de corte da rebentação de maneira a minimizar o esforço.

DSC_0005

O vale de Barrocas e o seu “ramo” principal. A área de intervenção é entre os caminhos

DSC_0006

Vista geral da área. O antigo caminho para Belazaima-a-Velha é o de baixo

O trabalho faz-se com machados, e de facto cortar um rebento de eucalipto até nem é difícil, não fossem às vezes as dezenas de rebentos por toiça e o número de toiças, não apenas as originalmente plantadas mas também as dos eucaliptos que germinaram após o incêndio de 2005.

Os elementos da equipa trabalharam tendencialmente ao longo das linhas de nível, por faixas de progressão, para minimizar o esforço, e como eram tão poucos para um trabalho tão volumoso, tiveram que se aplicar afincada e metodicamente, começando no ramo principal do vale e avançando para oeste. Quando chegámos ao limite do terreno, o calor já se fazia sentir, mas uma surpresa agradável esperava-nos: apesar da cota elevada em que estávamos, uma das nascentes do vale estava logo ali, e devido à chuvosa Primavera, a água transbordava da sua caixa de retenção, podendo ser recolhida,… e bebida! Nada soube melhor que essa água que brotava directamente das entranhas da Terra, fresca e “perfumada”.

O trabalho progrediu com muita dinâmica durante a manhã e nem a sua monotonia desanimou os voluntários. O cansaço já era muito na tardia hora de almoço, e foi necessário fazer uma pequena sesta. O problema é que a única sombra disponível era a de uns eucaliptos que ali perto ainda estavam por cortar, e como se sabe, a sombra dos eucaliptos é muito fraquinha. Desse modo, quando o sono estava quase a chegar era necessário mudar de sítio porque a escassa sombra já se tinha movido! Finalmente uma solução definitiva: voltar ao trabalho!

À tarde subiu-se ainda mais na cota do terreno até chegar a um caminho que servirá de limite a esta área de conservação. Aqui a principal dificuldade foi a ramada de eucalipto deixada no chão, que em muito dificultava a progressão no terreno. Mas nem isso, nem o cansaso crescente conseguiu desmotivar os voluntários, que progrediram de novo em direcção ao ramo principal do vale, que ultrapassaram, quase cobrindo os cerca de 2 ha que esta área tem. No final, todos estavam surpreendidos com a quantidade de trabalho realizado, com apenas 3 pares de braços. Naturalmente, pusemo-nos a imaginar o quanto seria possível fazer com 6, 9, ou 12 voluntários! Só houve um pequeno senão: não houve muita disponibilidade para tirar fotos, foi só no princípio e no fim. Quanto aos voluntários, agora só no Verão poderão retomar a sua participação. E para lhes dar oportunidades está já a ser planeada uma série recheada de jornadas… e de supresas! A próxima data é 9 de Julho. Mas os detalhes virão muito em breve.

DSC_0010

Vista da área pelo final da tarde. A posição do sol não facilitava a obtenção de uma boa foto

DSC_0015

A pequena grande equipa

Paulo Domingues

Anúncios

1 Response so far »


Comment RSS · TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: