Carta da área de intervenção

O documento CartaMarço2014 (1.86MB), em formato pdf, identifica a área de intervenção do Projecto Cabeço Santo e mostra os limites das áreas de conservação actuais e potenciais, para o futuro. Os vales principais abrangidos pelo projecto foram numerados de 1 a 7 por facilidade de identificação. Esta carta foi actualizada em 1 de Março de 2014, data na qual mais 3 ha de terreno com cerca de 500 m de extensão de uma das margens do ribeiro, junto à pequena povoação do Feridouro, foi adicionada. Deste modo, nesta data o projecto passa a intervir em cerca de 2,5 km de extensão do ribeiro, 2 km dos quais em ambas as margens. A largura deste “corredor ecológico” é muito variável, como mostra a carta, podendo ser tão estreita como uma vintena de metros em cada margem, como pode exceder a centena de metros.

Os principais critérios que têm presidido à “eleição” das áreas de intervenção são:

1) Existência de vegetação nativa relevante, mesmo misturada com exóticas introduzidas

2) Habitats de interesse prioritário para conservação, tipicamente cursos de água permanentes (ribeiro) e temporários (principais vales)

3) Locais marginais para exploração florestal

4) Continuidade com áreas de intervenção já existentes

Anúncios
%d bloggers like this: